quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Curso de Astrologia e Florais de Bach



Para quem trabalha com os Florais de Bach, mas deseja aprofundar o seu conhecimento através do uso da Astrologia, venha fazer o curso! 
Essa prática auxilia o terapeuta a compreender questões essenciais da personalidade do cliente, através de uma análise astrológica em que os Florais de Bach funcionam como um instrumento maravilhoso na elevação dos seus potenciais!
Os Florais do Dr. Edward Bach são usados para curar pela ação da essência sobre o caráter, a personalidade e a mente do indivíduo. Ao combinar as essências florais com a Astrologia, podemos determinar uma Essência Astrológica de Manutenção de Bach.
A essência de Manutenção, que é obtida astrologicamente, é um composto personalizado que atende às condições de personalidade, caráter, e disposição, sendo diagnosticado por um exame do mapa do nascimento. Não é considerado de emergência (como o Rescue Remedy). 
Abraços

Mais informações?
Sandra Baptista
(11) 98129 1471

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

FLORAIS DE BACH - Gotas de Luz

As essências florais são extratos líquidos naturais e altamente diluídos de flores, plantas e arbustos, que se destinam ao equilíbrio dos problemas emocionais. O objetivo da terapia floral é o equilíbrio das emoções do paciente buscando a consciência plena do seu mundo interior e exterior. Problemas de saúde frequentemente têm suas origens nas emoções; sentimentos que foram persistentemente reprimidos irão emergir, primeiro como conflitos mentais e depois como doença física.
Procure sempre um terapeuta!
Sandra Baptista 
celular: (11) 98129 1471
email: terapiasecursos@uol.com.br
Atendimentos e Cursos presenciais ou Skype

domingo, 24 de agosto de 2014

Kuan Yin - A Deusa da Compaixão e os Florais de Bach

Kuan Yin e o Salgueiro

Willow 


Por José Joacir dos Santos

Na milenar China, a leitura e a escrita eram privilégios de monges em seus monastérios e da elite governante em seus palácios. Os templos utilizavam das imagens pintadas e da simbologia mitológica para passar os ensinamentos sagrados tanto quanto a medicina, que ainda hoje a oficial é a tradicional, isto é, a holística. Os gestos e as mãos conservaram a importância dada no budismo tibetano (mudras) para expressar o mais significativo. Isto é, quando começar a “ler” uma tanka (pintura de uma entidade), por exemplo, se deve começar observando o que a figura pintada tem nas mãos.

Não me surpreende que a energia da compaixão e do perdão de Kuan Yin tenha inspirado, ao longo dos séculos, os pintores, insistentemente, a pintá-la segurando ramos de salgueiro, ou circundada por eles, ou com ele impresso em suas vestes ou ainda, mais simbolicamente, junto ao “doce orvalho” do vaso que sempre carrega consigo. As ervas medicinais sempre foram a base de sustentação de toda a cultura asiática pré e pós budista. O “doce orvalho” da compaixão, associada ao Salgueiro, é o recado perfeito.

Onde será que o Dr. Edward Bach buscou inspiração para a criação de Willow (salgueiro)? Não posso afirmar nada, mas é curioso, especialmente quando se sabe que o Império Britânico tinha domínios na Ásia, incluindo Hong Kong. A essência floral Willow, do sistema do Dr. Bach, é indicada para ressentimentos, rancor, amargura, sentimento de injustiça pela vida, exatamente o que prega Kuan Yin com o seu “doce orvalho”. Será que Kuan Yin inspirou o Dr. Bach? Tudo é possível neste mundo!

Os aspectos positivos do floral são: otimismo, positivismo, assumir a responsabilidade por sua própria vida e felicidade. A mensagem de Kuan Yin não é outra senão compaixão e perdão, reabilitação do amor interior que leva à plenitude da alegria e da felicidade, o caminho para a aceitação e a correção das imperfeições e desenlaço dos nós cármicos!

Por que será que o “doce orvalho” é colhido nos ramos do salgueiro? Martin Palmer, Jay Ramsay e Man-Ho Kwok, dizem no livro “Kuan Yin, Myths and Prophecies of the Chinese Goddess of Compassion”, publicado em 1995, que “o ramo de salgueiro é o importante símbolo das virtudes no budismo chinês (eu diria oriental). Tem a reputação por sua habilidade de se dobrar diante dos mais fervorosos ventos e de se recompor depois da tempestade - humildade e mansidão para atingir a compaixão e o perdão.

O choroso salgueiro também simboliza compaixão pelas doenças do mundo, as quais são exemplificadas nos ensinamentos budistas, notavelmente no Lótus Sutra”, um dos mais antigos textos sagrados do budismo. O salgueiro é também um antigo símbolo chinês da fecundidade e assim naturalmente associado a Kuan Yin, que é freqüentemente pintada com o que é conhecido como cinto de salgueiro”. A entidade Kuan Yin teve a oportunidade, inúmeras vezes, de não mais reencarnar na Terra mas sempre recusou a oferta. Ela, como um enorme grupo de seres espirituais, tem um grande amor pelo planeta e cada vez mais se compromete a dar um empurrãozinho na nossa evolução espiritual, porque sabe que por trás de tudo isso há um grande projeto de luz e amor.


Na Ásia é muito comum mulheres pedirem a Kuan Yin ajuda para engravidar ou na gravidez. Os autores acrescentam que o salgueiro é um importante elemento no xamanismo chinês, usado em exorcismo e tido como afastador de demônios. Olhe bem para as pinturas acima, que ninguém sabe quantos séculos têm, e veja o que ela nos mostra! Nas pinturas de mais de 600 anos nas cavernas chinesas, Kuan Yin aparece sempre com o cinto de ramos de salgueiro.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Curso Completo de Florais de Bach


A História dos Florais de Bach se inicia quando Dr. Edward Bach, médico inglês, dentro de seu ideal de vida buscava uma forma de curar que fosse simples e acessível a todos independente de sua formação, bastando para isso que tivesse a real vontade de ajudar ao próximo.

As essências Florais de Bach auxiliam o indivíduo a equilibrar suas emoções e seus sentimentos, trazendo  a solução para seus conflitos internos. trata desequilíbrios como: a depressão, o medo, cansaço físico e mental, desespero, a incerteza e, baixa auto estima, mágoas e ressentimentos, irritação e impaciência, sentimentos de culpa,  traumas, vícios, dificuldade de aprendizagem e concentração, etc..

O Curso Completo de Florais de Bach oferece uma formação sólida e segura para você que deseja conhecer melhor a si mesmo e ajudar a outros no caminho do autoconhecimento e auto cura, tenha instrumentos necessários para facilitar esse processo.

Com o Curso Completo de Florais de Bach você vai aprender desde a História do descobridor deste sistema de cura, Dr. Edward Bach, até sua aplicação em si mesmo, seus familiares, amigos e aqueles que o procurarem.

A facilitadora e Practitioner – terapeuta floral, Sandra Baptista, formada pelo Bach Centre, conta com 8 anos de experiência na aplicação e no ensino deste sistema de Terapia Natural, entre outros, contando com alunos e pacientes de várias partes do mundo, como Portugal, Alemanha, Estados Unidos, Japão e em todo Brasil.

O Curso Completo de Florais de Bach em sua forma presencial apresenta uma estrutura de 10 aulas dinâmicas, com apresentação de material didático visual e uso de apostila, sendo uma aula por semana com duração de 2h. A carga horária total do curso é de 30h, sendo 20h de aulas e 10h para exercícios e pesquisas.

Para o Curso Completo de Florais de Bach não é exigido formação prévia em outros sistemas de cura, basta que tenha uma mente aberta para receber um conhecimento tão valioso e a reta vontade de aprender.

E para você que já tem essa formação, o Curso Completo de Florais de Bach o beneficiará trazendo novas formas de abordagens deste sistema tão rico, além da troca de conhecimentos e experiências tão necessárias à nossa prática.

Para quem não está na cidade de São Paulo trazemos uma novidade: Curso Completo de Florais de Bach à distância através do Skype, assim você terá a dinâmica de uma aula presencial interagindo em tempo real com a facilitadora.

O que você irá aprender no Curso:

A História do Dr. Edward Bach e sua jornada de descobrimento do método de cura pelas flores;
A Filosofia do Sistema de Terapia Floral;
Os 12 Curadores;
Os 7 Auxiliares;
Os 19 Assistentes;
Identificação das 38 essências;
Rescue Remedy;
Manipulação dos Remédios;
Aplicação;
Exercícios.

O aluno receberá o material didático e certificado ao final do Curso e estará habilitado para a prática terapêutica dos Florais de Bach.


Para informações sobre valores e horários, entre em contato conosco:

Tel. (11) 98129 1471 (TIM)
       (11) 2865 9598
E-mail: terapiasecursos@uol.com.br
Facebook.com/terapiasecursos

sábado, 24 de agosto de 2013

Florais de Bach - Centaury o facilitador para a assertividade

Centaurium Erythraea


Ser assertivo na busca do próprio caminho é um desafio evidente da vida moderna. Saber dizer ‘não’ com o coração é confiar plenamente na Voz Interior; saber dizer ‘não’ com a razão pura é confiar plenamente em seu poder de decisão. A busca por vibrar neste padrão, comprovadamente traz incontáveis benefícios para o bom desenvolvimento do individuo, em todos os níveis de sua existência.
Todos nós temos nossos próprios caminhos - pessoal e espiritual - a serem percorridos através da jornada da vida, assim como uma forma única e muito pessoal de nos encantarmos com o conjunto de experiências colocado em nossas mãos, que infunde significados e realizações no caminho a ser trilhado.
Cada ser pode perceber quando está no caminho correto, mesmo quando não pode articular exatamente o que é. Quando se está seguindo o caminho correto, pode-se sentir a sensação de congruência e harmonia em suas atividades: também, pode-se observar que está sendo investido mais tempo em atividades que proporcionam energia.
Um teste muito simples que pode ser feito, que irá indicar se está no caminho certo, é perguntar-se - quanto tempo de seu dia utiliza fazendo coisas que realmente aprecia e que resultam em sentir-se movido por uma satisfação prazerosa; ou quanto tempo usa, produzindo coisas que o fazem se sentir negativo, ou fazendo coisas para os satisfazer as necessidades dos outros.

Quando se está realizando o que quer fazer, sintonizado com seu ser interior, o indivíduo certamente não estará “atuando” porque os outros querem, por culpa ou por obrigação – está agindo dessa forma porque isto é uma expressão natural dele mesmo, de quem é, com autenticidade, em um nível fundamental. É isto que confere à jornada de sua  vida o verdadeiro sentido.
Sentir-se seguro  e firme em seu caminho, não importando as adversidades,   isto significa que certamente irá inspirar automaticamente aqueles que estão ao seu redor.
Todos nós conhecemos pessoas que consideramos sábias e de bom coração; pessoas que estão sempre procurando ouvir mais os outros, aquelas que estão sempre abertas e receptivas para oferecer sua colaboração e solidariedade, com disposição e entrega.
Estes são seres humanos conscientes, que estão ativamente engajados e envolvidos com a vida, em uma abordagem otimista, para todas as situações que encontram diante de si.

Mostram que trabalham arduamente  para  seguir  seus próprios mapas da vida. Ao nos aproximarmos de pessoas que vibram nesta sintonia de harmonia e equilíbrio e seguindo seu próprio caminho, pode-se sentir sua lucidez inteligente e seu vívido espírito - são pessoas  assertivas, virtude do Centaury, e estão sempre seguindo os comandos do seu Ser Interior; são pessoas que podem ser chamadas de bons exemplos, para todos os outros ao seu redor.

Vera Lucia Guedes Monari 

quinta-feira, 11 de abril de 2013

A compreensão da Unidade


" O desenvolvimento do Amor nos traz a compreensão da Unidade, da verdade de que cada um de nós e todos somos a Grande Criação Una.
A causa de todos os nossos problemas é o ego e a separatividade, e esses desaparecem tão logo o Amor e o conhecimento da grande Unidade se tornem parte de nossas naturezas. O Universo é Deus tornado objetivo; ao nascer o Universo, ele é Deus renascido; ao findar, ele é Deus mais evoluído. Assim é com o homem; seu corpo é a exteriorização dele mesmo, é uma manifestação objetiva de sua natureza interna, é a expressão de si mesmo, a materialização das qualidades de sua consciência." 

Dr. Edward Bach - criador do Florais


terça-feira, 15 de janeiro de 2013

A chegada do Ano Novo




Alguma vez já lhe ocorreu que Deus lhe deu uma individualidade? Ele certamente o fez. Ele lhe deu uma personalidade muito própria, um tesouro a ser guardado no seu mais profundo Eu. Ele lhe deu uma vida para conduzir, uma vida que você e apenas você deve conduzir. Ele lhe leu um trabalho a realizar, que você e somente você deve realizar. Ele o colocou neste mundo, um ser Divino, um filho Seu, para aprender como se tornar perfeito, para obter todo o conhecimento possível, para crescer bondoso e amável e para auxiliar os outros.
E já lhe ocorreu como Deus conversa com você e lhe fala de sua individualidade própria, de seu trabalho e de como conduzir o seu barco para o seu próprio curso? Ele lhe fala através de seus verdadeiros desejos, que são os instintos de sua Alma. De que outra maneira ele poderia lhe falar?
Se apenas ouvirmos e obedecermos nossos próprios desejos, sem nos influenciarmos por qualquer outra personalidade, seremos sempre levados e guiados, não apenas ao longo do caminho que nos conduzirá ao nosso próprio avanço e perfeição, mas também tornando nossas vidas mais úteis para os outros. Ao sermos influenciados pelos desejos de outras pessoas, deixamos de lado nosso próprio trabalho e desperdiçamos tempo. Cristo nunca teria cumprido Sua Missão se tivesse dado ouvidos a Seus pais e nós teríamos perdido um exército de ajudantes do mundo, tais como Florence Nightingale[1] e muitos outros e não permanecessem fiéis aos desejos de seus próprios corações.
Que melhor resolução poderíamos tomar, na chegada do Ano Novo, do que a de ouvir nossos próprios desejos, que são mensageiros de nossas Almas, e ter a coragem de obedecê-los?




[1] Florence Nightingale (Florença, 12 de maio de 1820 — Londres, 13 de agosto de 1910). Foi uma enfermeira britânica que ficou famosa por ser pioneira no tratamento a feridos de guerra, durante a Guerra da Criméia. Ficou conhecida na história pelo apelido de "A dama da lâmpada", pelo fato de servir-se deste instrumento para auxiliar na iluminação ao auxiliar os feridos durante a noite.

Fonte: BACH, Edward. A Terapia Floral. Escritos selecionados de Edward Bach. Ed.Ground.9a. edição. p.195

Seja bem-vindo!

Aqui é um espaço criado para postagens de textos que levem a uma reflexão sobre a História do Dr. Edward Bach, e suas essências.
Sempre uma novidade!!!