terça-feira, 15 de janeiro de 2013

A chegada do Ano Novo




Alguma vez já lhe ocorreu que Deus lhe deu uma individualidade? Ele certamente o fez. Ele lhe deu uma personalidade muito própria, um tesouro a ser guardado no seu mais profundo Eu. Ele lhe deu uma vida para conduzir, uma vida que você e apenas você deve conduzir. Ele lhe leu um trabalho a realizar, que você e somente você deve realizar. Ele o colocou neste mundo, um ser Divino, um filho Seu, para aprender como se tornar perfeito, para obter todo o conhecimento possível, para crescer bondoso e amável e para auxiliar os outros.
E já lhe ocorreu como Deus conversa com você e lhe fala de sua individualidade própria, de seu trabalho e de como conduzir o seu barco para o seu próprio curso? Ele lhe fala através de seus verdadeiros desejos, que são os instintos de sua Alma. De que outra maneira ele poderia lhe falar?
Se apenas ouvirmos e obedecermos nossos próprios desejos, sem nos influenciarmos por qualquer outra personalidade, seremos sempre levados e guiados, não apenas ao longo do caminho que nos conduzirá ao nosso próprio avanço e perfeição, mas também tornando nossas vidas mais úteis para os outros. Ao sermos influenciados pelos desejos de outras pessoas, deixamos de lado nosso próprio trabalho e desperdiçamos tempo. Cristo nunca teria cumprido Sua Missão se tivesse dado ouvidos a Seus pais e nós teríamos perdido um exército de ajudantes do mundo, tais como Florence Nightingale[1] e muitos outros e não permanecessem fiéis aos desejos de seus próprios corações.
Que melhor resolução poderíamos tomar, na chegada do Ano Novo, do que a de ouvir nossos próprios desejos, que são mensageiros de nossas Almas, e ter a coragem de obedecê-los?




[1] Florence Nightingale (Florença, 12 de maio de 1820 — Londres, 13 de agosto de 1910). Foi uma enfermeira britânica que ficou famosa por ser pioneira no tratamento a feridos de guerra, durante a Guerra da Criméia. Ficou conhecida na história pelo apelido de "A dama da lâmpada", pelo fato de servir-se deste instrumento para auxiliar na iluminação ao auxiliar os feridos durante a noite.

Fonte: BACH, Edward. A Terapia Floral. Escritos selecionados de Edward Bach. Ed.Ground.9a. edição. p.195

Seja bem-vindo!

Aqui é um espaço criado para postagens de textos que levem a uma reflexão sobre a História do Dr. Edward Bach, e suas essências.
Sempre uma novidade!!!